Pages

terça-feira, 15 de maio de 2012

Diz-me

Acaba logo com essa tortura, atira em mim de uma vez. Dilacera meu coração bandido com tuas palavras. Esmaga minha alma arrependida com tua rejeição. Diz-me agora que já não te tenho, que não és mais meu. Profere a palavra que acabará com o meu dia e a longo prazo com a minha vida. Fala logo que não. Que não há mais esperanças para nós dois. Que nosso tempo passou, que eu errei e que perdi. Pode dizer, eu aguento, mas caba de uma vez com essa ansiedade que assola meu peito. Como eu queria ler um “sim” saindo de teus lábios. Como eu queria. Mas como prevejo um iminente e justo “não”, já me preparei emocionalmente. Juntarei todas as minhas forças para ser sua amiga, fingirei que não dói, que não sinto, que passou. Até o dia em que terá realmente passado e não estarei mais fingindo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário